sábado, 10 de outubro de 2009

Informatização

Você os observa com seus olhos semicerrados obscuros, quando não é isso usa seu olhar de canto tentando disfarçar sua angústia que se soma à privação que tem se submetido.
Como massas espectrais as pessoas vão passando diante de seus olhos sem ao menos parar pra ver que você os odeia. Mas alguém já percebeu, e você não o permitiu se aproximar, nunca deixou te tocarem, nunca retribuiu as palavras, nunca viveu.
Com certeza preferes ficar trancafiado no seu quarto se alienando do mundo e deixando tudo passar pra só quando for tarde demais tentar viver, tentar fazer o que todos já fizeram, ter a adolescência que os outros estavam tendo enquanto você ficava figurativamente entubado ao computador como um moribundo fica aos aparelhos respiratórios, porque afinal, é o que você tem respirado durante vários anos de sua vida.
Durante a maior parte do tempo você viveu realidades falsas, conotativas, sem importância para as partículas do seu corpo, mas extremamente prazerosas para a as mente, que teria vivido melhor sem elas.
Agora talvez tente reparar os erros cometidos, mas nada encontrará além de indiferença ou pena, o que de fato é o mesmo que já tem dos seus amigos digitais. Lamentavelmente e imutavelmente real é a sua fantasia.
E à medida que o seu cérebro continuar se definhando haverá a autoridade invisível que a cada dia irá se alimentar do seu vício, da sua fragilidade humana e de qualquer outra coisa que você poderá indiretamente dar a ela.

Faz tempo que não posto (muito tempo), mas agora espero voltar a postar toda semana novamente, espero que tenham gostado dessa postagem, grato.

4 comentários:

  1. Nossa...pior que é verdade, muita gente "vive" uma vida virtual e esquece até de respirar...

    ResponderExcluir
  2. Uau, muito bom o texto. Espero que volte a postar...
    Abraço

    ResponderExcluir